Recomendações

Escovagem

  • Antes, usar um elixir bucal;
  • Depois, passar o fio/fita dental (pelo menos, uma vez por dia);
  • Utilizar uma pasta dentrífica fluoretada;
  • Deve ser efectuada nos 15 minutos após cada refeição;
  • Deve ser feita de manhã (ao levantar) e à noite (ao deitar);
  • A escova deve ser média ou macia, nunca dura, e ser substituída de mês e meio em mês e meio ou, no máximo, a cada três meses;
  • Passar por todas as superfícies dos dentes;
  • Manter os dentes limpos principalmente junto à linha gengival, evitando a placa bacteriana e o tártaro.

Dentes de leite

  • Lembre-se que a sua criança gosta de brincar com a escova mas não consegue verdadeiramente limpar os dentes. A escovagem, para ser bem sucedida, necessita de ser efectuada com um controlo dos movimentos finos, o que normalmente surge na criança por volta dos 7 ou 8 anos, quando a mesma aprende a escrever e desenvolve destreza nas mãos;
  • Escovar ao levantar, deitar e depois das refeições;
  • Limitar lanches entre as refeições, principalmente com alimentos e/ou bebidas açucaradas;
  • Evitar as bebidas gaseificadas, pois provocam erosão dos dentes;
  • Cuidado com os alimentos adesivos, uma vez que quanto mais adesivos mais cariogénicos (exemplos: caramelos, rebuçados,…);
  • Ter o cuidado de explicar à criança que não deve ingerir a pasta dentífrica;
  • Usar uma pequena porção de pasta dentífrica na escovagem (guie-se pelo tamanho da unha do dente mindinho);
  • Os filamentos da escova devem ir de encontro às várias faces dentárias, executando movimentos de rotação suaves;
  • Aplicar flúor na criança de 6 em 6 meses e usar diáriamente uma pasta dentífrica fluoretada.

Outras recomendações

  • Visitar regularmente o médico dentista (no mínimo, uma vez por ano);
  • Fazer uma dieta equilibrada e substituir os doces por alimentos mais nutritivos como queijo, frutas ou vegetais;
  • Evitar que a criança tenha o hábito de chuchar no dedo: pode causar problemas no posicionamento dos dentes e no crescimento dos maxilares;
  • Evitar fumar;
  • Selar todos os dentes que possuam sulcos ou fissuras, quer sejam temporários, quer sejam permanentes (aplicação de uma camada de resina sobre a face de mastigação do dente, protegendo-o das agressões bacterianas). 80% das cáries surgem nos sulcos e fissuras e só 20% surgem nas superfícies lisas.
  • O flúor só actua perante superfícies lisas, o que significa que só protege 20% das cáries.